O oceano pacífico

Os oceanos são grandes porções de água salgada, que separam os continentes e que ocupam, aproximadamente, 71% da superfície da terra. A menção de Yuri Gagary de que “a terra é azul” se deve à imensa quantidade de água existente no planeta. A divisão mais utilizada para essa área de água é em cinco oceanos: Pacífico, Atlântico, Índico, Glacial Ártico e o Glacial Antártico.

Nem toda porção de água é chamada de oceano: existem mares, canais, golfos, etc. As diferenças entre cada um deles estão ligadas ao seu formato, local e, no caso do oceano, de sua salinidade. Grande parte dessa área está a mais de 3000 metros de profundidade; portanto, ainda não estão bem explorados. O oceano ainda é uma área que o homem não explorou totalmente.

Os oceanos são importantes para a manutenção da vida, pois afetam no clima. A água absorve o calor do sol e com as correntes quentes e frias do oceano, as temperaturas das regiões litorâneas mudam e também ocorrem chuvas e nevoeiros.

Qual a diferença entre Oceanos e Mares?

A diferença entre os mares e os oceanos está na sua extensão territorial. Os primeiros são menores, localizados em áreas costeiras e ligados de forma direta ou indireta com os oceanos. Dentre os tipos de mares existem os mares abertos, que possuem uma ligação maior com os oceanos; os mares continentais, que tem uma ligação limitada; e os mares fechados, que estão relacionados com os oceanos apenas de forma indireta, por meio de rios e canais. Já os oceanos são maiores.

Oceano Pacífico

oceano Pacífico tem esse nome por ser um oceano mais calmo para se navegar do que o Atlântico. Esse “batismo” foi realizado por Fernão Magalhães, navegador português, aproximadamente em 1520. O oceano Pacífico é o maior oceano da terra em extensão com cerca de 180 milhões de km² de massa aquática e representa um terço do planeta. De todos os oceanos é um dos mais profundos e, por isso, um dos menos explorados, tendo mais de 80% de suas águas abaixo de 3000 metros.

Se localiza entre o continente americano, a Austrália, a Ásia e a Antártida. Uma característica “peculiar” do oceano Pacífico é a grande quantidade de vulcões que existem devido à Placa Tectônica do Pacífico, que está ligada às placas tectônicas das Filipinas, Eurasiana, Indiana, Nazca e à placa Norte Americana.

Em virtude de todas essas placas juntas, e a sua fricção, muitos vulcões e terremotos acontecem no Oceano Pacífico. Outra grande incidência no Pacífico é a de mares: grandes mares estão ligados ao Pacífico como Mar do Japão, Mar dos Corais, Mar de Java, dentre outros.

Oceano Atlântico

oceano Atlântico é o segundo maior oceano do globo e está localizado entre os continentes americanos, africano e europeu, tendo um formato de letra “S”. Seu nome vem da divindade mitológica “Atlas”, um Titã que teria sido o primeiro rei da cidade, também mitológica de Atlântida. Mais tarde, Atlas foi condenado, por Zeus, a carregar os céus eternamente.

O oceano Atlântico ocupa em torno de 17% da superfície da terra e 26% da área ocupada por água no planeta. Sua extensão está em torno de 106.400.000 km². Em seu interior existe a cordilheira meso-oceânica, resultante do atrito entre as placas tectônicas sul-americanas e da placa Africana.

Apesar de não ser o maior oceano, é o que está ligado a mais países, inclusive o Brasil. Por estar ligado às grandes potências da expansão marítima, ocorrida na revolução comercial no século XV até XVIII, foi o oceano navegado para as primeiras rotas comerciais existentes, como a de Portugal às Índias e ao Brasil.

De todos os oceanos é o mais salgado, o segundo em extensão e o que banha mais países. As temperaturas mais altas desse oceano ficam perto do Equador e chegam à 30ºC, já as mais baixas giram em torno de -2ºC, no inverno, próximo ao oceano Antártico. Sua maior profundidade se localiza na Fossa de Porto Rico, alcançando 8.605 metros.

Oceano Índico

O terceiro maior oceano do mundo é o Índico. Está localizado entre o continente africano, asiático, antártico e também com Austrália e Indonésia. Tem uma área aproximada de 73.556.000 km², menos da metade da área do maior Oceano, o Pacífico. Sua maior profundidade é de cerca de 7.455 metros, localizada na fossa de Java. Sua temperatura mais alta está registrada na área do Golfo Pérsico e Mar Vermelho, chegando aos 32º C. Já as temperaturas baixas ficam na divisa com o oceano Antártico, de -1ºC.

Esse oceano tem elevada importância econômica: abastece o consumo de peixes e camarões da Ásia e para exportação, serve de rota para o petróleo vindo do Golfo Pérsico e da Indonésia, a grande quantidade de petróleo que abriga além de muitos minérios que são obtidos nesse oceano. Por ser um oceano bem mais calmo que o Atlântico e do que o Pacífico, é o preferido para se fazer rotas comerciais, já que são mais fáceis de serem navegados.

Oceano Antártico

Sendo composto pelas águas que banham o continente Antártico, o oceano Antártico só fica à frente do Oceano Ártico em extensão. São cerca de 20.327.000 km². É o único que consegue rodear todo o planeta, formando um círculo completo. É também o mais “novo”, já que foi reconhecido oficialmente em 2000, pela Organização Hidrográfica Internacional, que determinou seus limites que, inclusive, são os mesmos do tratado Ártico.

Tanto o oceano, quanto o continente Antártico são usados para fins pacíficos e de pesquisas por países como França, Nova Zelândia, África do Sul, Estados Unidos e Brasil. Abriga mais de 80% da água doce do mundo. Sua profundidade mais alta está em torno de 5.000 metros. Sua temperatura média varia entre 10 graus positivos e -2 graus. Devido suas condições climáticas, o oceano é atingido por tempestades e ventos fortes. Suas águas ainda não foram exploradas completamente, tampouco o continente.

Um detalhe curioso é que esse oceano tem a maior corrente do mundo: a Corrente Circumpolar Antártica, que se move sempre para leste.

Oceano Ártico

O menor é o Oceano Ártico. Está localizado no hemisfério norte entre os países: Canadá, Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia e Rússia. Sua maior profundidade é de 4 km, sendo o mais raso entre os oceanos. Já sua área é de aproximadamente 14.056.000 de km².

Não é tão salgado devido a baixa evaporação que acontece nas áreas a sua volta e pela grande quantidade de água doce que circulam em seu meio. Sua temperatura não varia muito, estando sempre próxima à temperatura de 0ºC. Apesar de ser classificado como um oceano, é limitado para pesca e o transporte marítimo, devido as baixas temperaturas.

Oceanos Continentes

Degelo e Aquecimento Global

O degelo é um fenômeno causado aquecimento global, desencadeado pela intensificação do efeito-estufa, onde ocorre o derretimento do gelo no Ártico e em outras partes do mundo. O aquecimento global é um fenômeno que traz o aumento das temperaturas médias da Terra, além de mudanças climáticas.

Desde 1996 tem-se observado uma diminuição do gelo na Terra. Dentre as principais áreas afetadas pelo fenômeno estão o Ártico, a Groenlândia, a Antártida e diversas cordilheiras. Além disso, se esse derretimento continuar causará um desequilíbrio ambiental e prejudicará muitas espécies marinhas, tais como morsas, baleias, ursos polares, dentre outro animais; Populações que vivem em áreas costeiras também sofrerão com o degelo, visto que haverá um aumento considerável de água nos oceanos. De acordo com os cientistas e algumas pesquisas da Nasa, o processo de derretimento na Groenlândia se intensificou em 2004. Caso haja um aumento considerável da temperatura da Terra serão mais comuns ver a formação de lagos no interior desse território.